Posted by: Aba Cohen | April 21, 2008

Fábrica de Buracos Negros —– Homemade Black Holes

(in English, see below)

 

O LHC (Large Hadron Collider) é o mais potente acelerador de partículas produzido pela humanidade e está em vias de ser inaugurado em Genebra. Ele tem como função desvendar diversas questões relativas às Teorias de Unificação da Física, das quais a confirmação da existência do “bóson de Higgs” representará um importante passo para a Física do Século XXI. Nesta matéria falo de “problema colateral” (como se a criação de um buraco negro aqui na Terra fosse algo colateral He! He!) já que nesse acelerador, as velocidades das partículas envolvidas (prótons a serem colididos, por exemplo) chegarão a 99,9999% c (ou seja praticamente a velocidade da luz no vácuo). Nessas condições de colisão, se chocarão massas relativisticamente muito elevadas ocupando volumes com contração espacial, na mesma proporção, extremamente baixos (ou seja: essas duas transformações relativisticas convergem positivamente para o aumento da densidade local), a ponto de favorecer a produção de microcósmos em que a velocidade de escape [assunto que qualquer jovem estuda no colégio: v = (GM/r)1/2], alcance o valor “c”. Isto acontecendo -e é realmente possível-, tais microcósmos serão literalmente “mini buracos negros” dentro do LHC, os quais poderão (como acontece com todo buraco negro) engolir “tudo” (note as aspas) à sua volta. Nesse caso surge a pergunta: Tais buracos negros, em vias de ser (não-intencionalmente) fabricados no LHC daqui a alguns meses, poderiam engolir o próprio LHC e em seguida Genebra, a Suiça, a Europa.. e a Terra….? … Bem! se eu consegui despertar sua curiosidade/explicar/convencer, aconselho que leia a matéria da Folha de 20/04/08. 

 

A comment on the possibility of generating micro-black-holes at the LHC (Large Hadron Collider), to start activiteis in Geneve this year.  The very high energy involved in accelerating particles, colliding protons, close to “c” (99.9999% of the speed of light in vacuum) can create “black hole conditions” , due to the huge relativistic increase in mass and proportional reduction in the protons dimensions [both conditions favoring the increase of the escape velocity v = (GM/r)1/2]. This might put in risk the LHC itself, Geneve, Switzerland, … the Earth… etc… OK if I´ve risen your interest/convinced/proved on this subject, I suggest you to continue reading at the following wordpress  article  published in Columbia University discusses the fallacy of such a dobtful possibility. To know more, read it imediately ! …


Responses

  1. Qual seria a utilidade da criação de mini buracos negros? Somente pesquisa? A matéria da folha diz que a criação desses buracos negros depende de muitos fatores… Eles poderão de fato serem criados?

    OBS: os mini buracos negros poderiam ter também um fim comercial. Se eles ao menos pudessem engolir, por exemplo, a bagunça do meu quarto, eu encomendaria um pra mim, rs Como diz a Bruna, ela já tem um “vortex” no quarto dela…

  2. Bem, eles são muito muito pequenos, mas fazem um estrago enórme! O que ambas as matérias (da Folha e da U. Columbia) dizem é que a todo instante estão acontecendo situações semelhantes a essa na nossa alta atmosfera (criando-se reais buracos negros) mas… eles têm pouca massa global e tendem a re-irradiar de modo a se auto dissolver.

  3. É dito que esses buracos são criados a todo tempo por raios cósmicos, mas esses raios cósmicos transportam prótons? Não são apenas ondas eletromagnéticas?

  4. […] o LHC Há 2 semanas, no post “Fábrica de buracos negros” (para quem não viu, clique aqui) falei da real possibilidade de se gerar buracos negros no interior do LHC (Large Hardron […]

  5. […] serão responsáveis por diversos efeitos relativisticos incluindo a possível geração de mini-buracos negros no interior da máquina. O LHC também demandará o mais sofisticado supercomputador já […]

  6. Entretanto, se um buraco negro fosse produzido dentro do LHC, ele teria um tamanho milhões de vezes menor que um grão de areia, e não viveria mais de 10-27 segundos, pois por ser um buraco negro, emitiria radiação e evaporaria.

    Mas, supondo que mesmo assim ele continuasse estável, continuaria sendo inofensivo. Esse buraco negro teria sido criado à velocidade da luz (300 mil km por segundo) e continuaria a passear neste ritmo se não desaparecesse. Em menos de 1 segundo ele atravessaria as paredes do LHC e se afastaria em direção ao espaço. A única maneira de ele permanecer na Terra é se sua velocidade for diminuida a 15 km por segundo. E, supondo que isto ocorresse, ele iria para o centro da Terra, devido à gravidade, mas continuaria não sendo ameaçador. Para representar perigo, seria preciso que ele adquirisse massa, mas com o tamanho de um próton, ele passaria pela Terra sem trombar em nada (não parece, mas o mundo ultramicroscópico é quase todo formado por vazio), e ele só encontraria um próton para somar à sua massa a cada 30 minutos à 200 horas. Para chegar a ter 1 miligrama, seria preciso mais tempo do que a idade atual do universo.
    Isso foi dito por Stephen Hawking uns dos maiores fisico na area de burraco negros.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: