Posted by: Aba Cohen | May 9, 2010

TEDx Sudeste: Um novo olhar

Por sugestão e com o privilégio da agradável companhia de minha filha Suzana Cohen, estive neste sábado, 08/05/2010 no Rio para participar do TEDx Sudeste. Submeti minha inscrição na condição de pesquisador da área da Física da Matéria Condensada e participei como ouvinte do encontro; assim venho e virei numa série de posts que intitularei “NomeDoPalestrante @ TEDxSudeste” a serem divulgados  ao longo dos próximos dias (à medida que digiro&digito), para ajudar não só  a “espalhar as novas idéias” ali propostas, como também comentar sobre o encontro (e as pessoas que conheci) sob o ponto de vista de quem produz a ciência que dá sustentação ao principal elemento de ligação da maioria das apresentações: Os dispositivos micro- e nano-eletrônicos (e futuros Qubits) que estão (estarão) na base de todo o progresso tecnológico a propiciar a maioria das idéias do encontro: desde os sistemas de reconhecimento de imagens, combate à criminalidade, passando pela comunicação digital via i-pads e mobiles para fins educacionais,  elementos de webcidadania como a inclusão digital e social até chegar nos elementos de realidade ampliada, a WEB e a proposta original do GRID, desenvolvida no CERN – o mesmo ambiente que gestou e  lançou a WWW em início dos anos 1990, em substituição à BITNET que nós aqui no Brasil em sintonia com a comunidade da Física Mundial  já usávamos na universidade, desde início da década de 1980.

Começo com um comentário incisivo sobre  a distância cada vez maior que separa o modo como o conhecimento é gerado e formalmente divulgado na  “Academia”  (termo que usarei para representar os cursos formais de graduação e pós-graduação que vivencio no dia-a-dia e já vivenciei no Brasil e no exterior), e a efervescência de novas idéias e modos de divulgação informal de conhecimento, realizada por uma miríade de jovens e talentosos especialistas, utilizando novos foros de discussão e todo esse conjunto de novas midias de comunicação que ajudamos a construir e vieram  para ficar, propiciando a criação de uma infinidade de novos paradigmas que, queiramos ou não, escaparam do domínio da  academia.

Embora acostumado ao papel de ator nos cursos e conferências em que, como pesquisador,  participo mundo afora, tive  a grande satisfação de assistir e avaliar o TEDx Sudeste, ao ver uma enxurrada de excelentes apresentações (26, creio) por uma maioria de jovens que me revelaram essa importante revolução na geração e divulgação de Novos Paradigmas: Trazidas de modo bastante profissional e ao mesmo tempo informal, novas idéias foram propostas sobre temas de amplíssimo esperctro, envolvendo arquitetura, artes,   cidadania,   ciências, comunicações, ecologia,  filosofia. sociologia, tecnologia  aplicada à educação dentre outros…

Conforme comentei junto ao Leonardo Eloi -um dos organizadores do TEDx Sudeste- como também ao Gil Giardelli -um dos palestrantes-convidados- minha proposta, é de, após melhor gestar o conjunto das idéias,  trazer a este espaço minha contribuição pessoal, através da referida série de posts e “espalhar” as idéias do encontro (comentar os trabalhos) que me tocaram de modo especial; em alguns casos irei trazer também minha opinião, sempre sob o olhar de cientista que  não só produz e acompanha de perto centenas de projetos de pesquisas com potencial capacidade de se  transformar em tecnologia nas próximas décadas como também quem divulga Ciência -objetivo deste blog e dos cursos aqui divulgados. Dentre as apresentações que me impactaram, explicito desde já as palestras e propostas de: (os respectivos links virão progressivamente) Andrew Essex, Cezar Taurion, Fred Gelli, Gil Giardelli,  Jaime Lerner, John Perry Barlow, Karen Worcman, Karina Israel, Luigi Baricelli, Pedro Franceschi, Teresa D’Amaral, Vik Muniz, Viviane Mosé dentre outros que me impressionaram muito positivamente.


Responses

  1. Aba fiquei muito feliz ao saber da existencia desse espaco, via – por coincidencia- minha filha Carla que, apesar de profissional da area de design grafico, se interessa por minhas conversas com ela e seus amigos sobre fisica. Fui seu colega no COLTEC da UFMG, e atualmente sou professor na PUCMinas ( eletromagnetismo e Fisica para computacao). Gostaria de participar deste espaco.Um abs.Fernando

    • Caríssimo Fernando, que bom que você apareceu; sempre me lembro daquela época nossa no Coltec -em especial da camaradagem entre os professores e do Gilberto com os apelidos etc… lembra? É com satisfação que recebo sua proposta de participar, seja comentando ou mesmo escrevendo algo (e assinando). Não sei se viu o curso “Einstein no Terceiro Milênio” – dê uma olhada nas barras próximas da roda da bicicleta do Einstein. Esse curso está na 7a edição na UFMG -certamente a Carla irá gostar de fazer; é aberto a todo o público de qq formação, com no mínimo 2 grau, mas acaba sendo procurado por profissionais de nível superior – de arquitetos a engenheiros, físicos, historiadores, filosofos etc). Uma turma irá se iniciar à tarde no dia 21/05. Outra está em andamento na 3a-feira a noite. Apareça mais. Aba


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Categories

%d bloggers like this: